A praticidade da máquina de pão


Quem não gosta de um pão quentinho? E o cheirinho que ele deixa pela casa? Eu amo!


Quando estávamos escolhendo os presentes de casamento, umas das primeiras coisas que pensei foi em pedir uma máquina de pão. Temos uma, da marca Britânia desde então, há quase oito anos.


No começo, usávamos bastante. Mas com o tempo, fui me cansando de ter sempre o pão no mesmo formato e ter que esperar quase três horas para isso e parei de usar.


Quando a Sarah já tinha pouco mais de um ano, voltei a usá-la, mas dessa vez, apenas para misturar e sovar o pão, para depois modelá-lo como queria, esperar crescer e levar ao forno.


Na minha avaliação, é um eletrodoméstico que vale muito a pena! Existem milhares de receitas disponíveis na internet e você pode sempre adaptar à sua necessidade ou restrições.


Uma coisa importante de se observar é colocar os ingredientes na ordem indicada pela receita (líquidos sempre primeiro e depois os sólidos). O fermento biológico vem sempre por último e não deve ter contato com líquidos ou sal, nesse momento.


Para que o pão não fique com a casca muito grossa ou dura, é importante selecionar a opção da casca clara e retirar o pão da máquina assim que ele estiver pronto, pois como a máquina aquece, se o pão continuar lá, continuará assando.


Mas continuo preferindo deixar para ela o trabalho pesado de misturar os ingredientes e sovar e eu escolho como quero assar o pão.


Ah, e comecei a me aventurar a fazer pizza com a ajuda dela também. Foi sucesso total!

© 2023 por Armário Confidencial. Orgulhosamente criado com Wix.com